Prefeita de Arcoverde reduz próprio salário para conter despesas


A prefeita Madalena Britto anunciou, em entrevista coletiva, realizada nesta segunda-feira (27) uma Reforma Administrativa e um pacote de medidas emergenciais para contenção de gastos e suspensão ou restrição de despesas, visando o equilíbrio das contas públicas em função da crise que o país atravessa. Estes cortes podem reduzir em cerca de 15% os gastos da máquina pública. A medida se deu através do Decreto nº 132/2015 com vigência mínima de 180 dias. 

No texto o Decreto é justificado considerando a crise econômica vivida pelo país, o ajuste fiscal do Governo Federal, a redução do repasse do Fundo de Participação dos Municípios – FPM, e a necessidade de adoção de medidas para preservar o equilíbrio das contas públicas da Prefeitura, que continuam rigorosamente em dia.

O decreto determina a redução de 15% nos salários da prefeita e do vice prefeito. Os salários dos secretários serão diminuídos em 12% e os demais servidores comissionados vão perceber 10% menos. 

Outra medida adotada foi a redução dos números de secretarias, passando de 12 para 10 pastas. Haverá a fusão das Secretarias de Obras, com a de Serviços Públicos. Já a Secretaria de Governo será incorporada pelo Gabinete da Prefeita. 

“O desaquecimento da economia no país mostra que devemos tomar medidas preventivas com responsabilidade, sem comprometer os serviços prestados àpopulação e continuar com nossas obras gerando emprego e renda”, afirmou a prefeita Madalena Britto. 

"Até hoje estamos com nossas contas em dia. Isso é uma conquista não só da gestão da prefeita Madalena Britto, mas também de toda população, precisamos continuar nesse caminho", disse Luciano Britto, secretário de Finanças. 

A prefeita Madalena finalizou dizendo que o gestor público precisa ter coragem e eficiência para tomar as decisões na hora certa. “Nosso compromisso é manter as contas do município equilibradas e cumprir o nosso cronograma de obras sem alteração".

Estiveram presentes os vereadores Célia Cardoso, Luíza Margarida e Paulo César, além de todo o secretariado e presidentes de autarquias.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial