Curso vai ensinar homens a fazer sexo oral em mulheres


Diário de Pernambuco

O nível de satisfação das brasileiras com o sexo oral de namorados, maridos e affairs motivou a educadora sexual e jornalista Aline Castelo Branco a elaborar um curso que pretende ensinar aos homens como contentar suas parceiras nesse quesito. Inédito no Brasil, as aulas acontecerão em outubro em Salvador e a pesquisadora em sexualidade pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) não descarta a possibilidade de oferecer o treinamento em outros estados. Os interessados têm ainda a possibilidade de contratar a aula individual online.

Aline Castelo Branco é diretora da empresa Mundo da Intimidade conhecida por idealizar cursos práticos voltados para melhorar a experiência sexual de casais heterossexuais. Ela já ministrou curso para mulheres de sexo oral e masturbação. E foi nessas duas experiências que recebeu das alunas pedidos de treinamento voltado para os homens. “Quando lançamos o primeiro curso em 2013, tivemos uma repercussão muito grande. Foram 300 mulheres capacitadas e muitas delas me questionaram sobre a modalidade voltada para homens e disseram que seus companheiros não sabiam fazer sexo oral e elas não conseguiam sentir prazer”, afirma. 

Já no curso de masturbação para mulheres, que aconteceu há 15 dias, as reclamações voltaram a aparecer. Foi então que Aline decidiu divulgar a ideia do curso de sexo oral homens para ver como seria a reação. “Anunciei primeiro nas redes sociais onde começou o burburinho. Passamos, então, a receber e-mails de homens interessados. Só hoje pela manhã [até 9h antes de a entrevista começar] recebi 410. As mensagens chegam de forma muito positiva, elogiando a iniciativa e demonstrando interesse em aprender para dar prazer à companheira. Foi uma grande surpresa essa reação dentro do contexto machista no qual vivemos. Espero agora que essa quantidade de e-mail se reverta em presença e que não seja apenas uma euforia do momento. Para mim, essa recepção é uma prova de que estamos no caminho do rompimento de barreiras e os homens que estão aí se mostram dispostos a evoluir sexualmente”, observa. 

As inscrições serão abertas em 1º de outubro. Em princípio são 60 vagas, mas Aline diz que é possível ampliar para 100. A educadora sexual diz que, por enquanto, não vai divulgar nem local nem preço e que os interessados devem enviar mensagem para cursosintimidade@gmail.com. “Temos recebido muitos pedidos de Minas Gerais para realizar o curso de sexo oral para homens no estado. Por conta dessa e de outras demandas estamos desenvolvendo uma plataforma para oferecer o curso via internet. É uma maneira de atingir todo o Brasil”, afirma.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial