Petrolina adota aplicativo que informa horário que ônibus chega ao ponto

Aplicativo Cittamobi transmite em tempo real a localização dos ônibus  (Foto: Emerson Rocha/ Globo Esporte.com)

G1

Quem depende de transporte coletivo em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, já pode ter acesso ao 'CittaMobi', um aplicativo gratuito que transmite em tempo real, através de GPS, a localização dos ônibus que fazem linha na cidade. Através da tecnologia, os passageiros vão saber o tempo estimado de chegada dos ônibus aos pontos de embarque e desembarque e ainda traçar um percurso desejado.

O aplicativo 'CittaMobi' é gratuito, basta buscar e baixar na loja virtual de dispositivos móveis como smartphones e tablets. O acessso também pode ser realizado por computadores pelo site doCittaMobi . Os usuários podem utilizar da ferramenta para consultar todas as linhas que fazem embarque e desembarque na cidade e saber o horário que os ônibus passarão no ponto escolhido.

Duas empresas oferecem o serviço de transporte coletivo no município. “Toda frota estará dotada de GPS e os ônibus vão transmitir a localização em tempo real para a Central de Monitoramento e o aplicativo captará essas informações”, explica o diretor-presidente da Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (Epttc), Paulo Valgueiro.

Cidades como Campinas, Maceió, Recife e Salvador já fazem uso da ferramenta. De acordo com Valgueiro, a implantação em Petrolina vai proporcionar mais comodidade aos passageiros. “As vantagens é você ter a certeza de quando o ônibus vai passar e não precisa estar no ponto de ônibus esperando, o passageiro pode se programar”, conta Valgueiro.

O outro ponto positivo do aplicativo é em relação à fiscalização do transporte coletivo pela EPTTC. “Montamos uma Central de Monitoramento com três pessoas e tem um fiscal que faz as autuações. Cada um monitorando uma empresa. E o aplicativo mostra se está faltando um carro, se o ônibus não passou no ponto, se houve atraso e isso fica tudo registrado por dias.Tinhamos 30 fiscais na rua para dar conta da demanda de toda a cidade. Hoje precisa apenas de três fiscais em cada turno e sobra fiscais para os demais serviços”, argumenta Valgueiro.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial