PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

Em Sertânia teve chuva de granizo



(Diário de Pernambuco)

Enquanto faz calor em pleno Natal em Nova York, pelo segundo dia na mesma semana, o Sertão pernambucano registra ocorrência de chuva de granizo. Dessa vez, o fenômeno foi registrado no município de Sertânia, a 316 km do Recife. A cidade do Sertão do Moxotó fica a uma altitude de 558m e foi atingida por fortes chuvas no dia 25 de dezembro e, por volta das 13h, pedras de gelo acompanharam a precipitação. A população também registrou situações semelhantes em cidades do Ceará (Ubajara e Tianguá) e Paraíba (Taperoá).

Pela internet, moradores e visitantes registravam o ocorrido, considerado inédito na região. “Perguntei a minha vó e a uma tia, ambas com mais de 70 primaveras, e me disseram que nunca tinham visto nada do tipo na cidade”, diz o jornalista Vinícius de Brito, no município para as festas de final de ano.

De acordo com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Roni Guedes, o estado não possui equipamentos específicos para prever a formação de granizo, uma vez que o evento é bastante isolado e ocorre dentro de um intervalo muito curto. “Normalmente não dura nem cinco minutos. O que conseguimos ver é a formação de nuvens muito altas, o que oferece condições para esse fenômeno. Pelo que vimos, essa grande massa já seguiu pelo Sertão do Pajeú e segue para a Paraíba, o que elimina o risco de nova chuva de granizo assim como de fortes precipitações em todo o estado no sábado e no domingo”, afirma.

Segundo Guedes, o granizo ocorre quando a nuvem se desenvolve em formato vertical, por conta da umidade, e sobe a uma altitute muito elevada na atmosfera. Como a temperatura cai bastante quanto mais alto se sobe, o vapor de água que sobre da superfície acaba condensando, fica pesada e cai, perdendo tamanho na queda por conta do derretimento contínuo. O fenômeno já foi registrado em Pernambuco pelo menos outras cinco vezes desde a criação da APAC, em 2011: em Chã Grande, Riacho das Almas, Bezerros, Ouricuri e Flores.


Comentários

Anterior Proxima Página inicial