Além de canavieiros, agricultores decidem protestar contra Dilma na inauguração da Via Mangue


Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O Movimento dos Agricultores Endividados do Nordeste decidiu reforçar o protesto da União Nordestina dos Produtores de Cana, que será realizado contra a presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (21), durante a inauguração da Via Mangue. De acordo com representantes do movimento, cerca de 10 ônibus devem vir de Alagoas.

Os canavieiros nordestinos prometem realizar uma manifestação alegando que o setor está insatisfeito porque até hoje Dilma não regulamentou a lei da subvenção da cana, datada de julho de 2014, para socorrer 30 mil agricultores vítimas de uma das maiores secas na região um ano antes.

A União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) promete reunir na manifestação cerca de 2 mil produtores de PE, AL, PB, RN, SE, BA e até do RJ – alguns dos estados inseridos na referida lei e na espera de sua regulamentação há mais de dois anos.

A insatisfação com a presidente Dilma se estende também a produtores rurais de outros culturas agrícolas na região, o Movimento dos Agricultores Endividados do Nordeste, que reivindica a prorrogação de parte de dívidas rurais e perdão de outras parcelas oriundas de juros majorados derivados de antigos planos econômicos. Um dos representante do Movimento, o produtor alagoano Chico da Capial, confirmou para a Unida que levará, pelo menos, 500 produtores rurais do seu estado natal.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial