Chuva deixa rastro de destruição e feridos no Grande Recife


chuva transtorno recife (Foto: Reprodução Whatsapp)

A chuva forte que caiu na Região Metropolitana do Recife (RMR) na tarde desta sexta-feira (29) deixou um imenso rastro de destruição e ao menos três pessoas feridas após uma árvore cair sobre um veículo no Derby, área central da capital. Por toda a RMR, dezenas de outras árvores tombaram com a força dos ventos e a intensidade do temporal. Semáforos ficaram sem funcionar, houve queda de energia em várias áreas e o trânsito ficou travado no já complicado horário do rush. Internautas enviaram uma série de imagens para o WhatsApp da TV Globo que ilustram a situação caótica registrada no Grande Recife.

Na Rua Jener de Souza, no bairro do Derby, região central da capital pernambucana, um oitizeiro caiu sobre dois carros e uma motocicleta por volta das 16h20 (horário local). Dentro dos carros, três pessoas ficaram presas. As vítimas sofreram ferimentos leves e foram socorridas pelo Samu para uma unidade de saúde não informada. O Corpo de Bombeiros também foi acionado. O dono da moto não foi atingido.

Árvores caíram em diferentes pontos da cidade. Houve registros em Ouro Preto, em Olinda, e no Parque 13 de Maio, no Centro do Recife. No bairro do Parnamirim, na Zona Norte, uma árvore ficou atravessada na Rua Desembargador Góes Cavalcanti, bloqueando o trânsito.

Vendaval

O meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Roberto Pereira, explicou que o temporal foi provocado por um sistema chamado Vórtice Ciclônico, que se formou no mar e está avançando para o interior do estado, o que explica também a chuva de granizo no Agreste e no Sertão. O fenômeno já estava previsto para chegar ao Recife nesta sexta, mas surpreendeu os especialistas pela intensidade.

De acordo com o meteorologista, a ocorrência dos ventos desta sexta no Grande Recife pode ser classificada como "vendaval". As rajadas chegaram à velocidade máxima de 40 km/h, no bairro da Várzea, Zona Oeste da cidade, onde fica instalado o anemômetro, instrumento que mede a aceleração e direção dos ventos. (  G1 PE )

Parte do teto da enfermaria do Hospital das Clínicas foi ao chão (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial