Chuvas destroem telhados de imóveis do 'Minha Casa, Minha Vida' em PE


Telhados de imóveis do Minha Casa, Minha Vida caíram após as chuvas (Foto: André Vinícius Ferreira/ TV Asa Branca)

Chuvas e vento forte foram registrados na tarde da segunda-feira (15) em Garanhuns, no Agreste. De acordo com moradores, uma antena tombou e os telhados de algumas casas do programa "Minha Casa, Minha Vida" foram destruídos. O coordenador da Defesa Civil do município, Thiago Amorim, registrou oito pontos de alagamento, 12 casas deterioradas e seis árvores caídas, além de calçamentos e asfaltos danificados. "Choveu cerca de 40 mm durante o dia", informou.

Ao G1, o Ministério das Cidades informou que, segundo o operador do programa "Minha Casa, Minha Vida", a Caixa Econômica Federal informa que enviará equipe técnica para avaliar as casas atingidas e - conforme o resultado da vistoria - poderá acionar a cobertura de seguro do Fundo de Arrendamento Residencial.

A laje da casa do pintor Antônio Marcos da Silva foi danificada, já que a madeira que segurava o telhado estava amarrada apenas por um arame. "A chuva foi de repente. Quando fomos olhar, a ventania levou todo o telhado", informou. O pintor mora no Residencial Castainho, no Bairro Cohab 2, em uma das casas do programa do Governo Federal.

A mesma situação ocorreu com a dona de casa Antônia Alves. Por causa da infiltração da água - todos os móveis precisaram ser removidos da residência dela. "As telhas estavam balançando. Quando percebi, só ouvi o barulho. Fiquei aqui [dentro de casa] sem saber para onde iria. Não sabia onde o telhado iria cair", disse.

Expectativa de chuvas

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) informou que a expectativa de chuvas para o mês de fevereiro é de 58 mm. Em 15 dias do mês foram registrados 41,4 mm, o que representa 72% da média. O fenômeno ocorreu na segunda-feira (15) "devido à presença e deslocamento deste Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, associado à entrada de umidade de um sistema vindo de leste (do oceano)", conforme ressaltou a Apac. (G1 Caruaru)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial