Pernambuco é líder em casos de microcefalia diz novo boletim



Pernambuco conta com 1.601 notificações de suspeita de microcefalia, das quais 209 estão confirmadas e 1.188 continuam sob investigação. No Estado, foram descartadas 204 notificações por apresentarem exames normais ou microcefalias e/ou alterações no sistema nervoso central por causas não infeciosas. Os dados, que se referem ao período de 22 de outubro do ano passado até 20 de fevereiro deste ano, integram o Informe Epidemiológico de Microcefalia, boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (23).

Tanto na Região Nordeste quanto em todo o país, Pernambuco lidera em número de notificações confirmadas e em investigação, ficando atrás apenas da Paraíba na quantidade de notificações descartadas. Ao todo, os casos notificados estão distribuídos em 1.101 municípios de 25 unidades da federação: Amapá e Amazonas são os únicos estados em que não houve notificação de microcefalia. Já os casos confirmados abrangem 235 municípios de 16 estados. O boletim do Ministério da Saúde também aponta que já foram notificados 120 óbitos por microcefalia após o parto ou durante a gestação. Destes, 30 foram confirmados para microcefalia ou alteração do sistema nervoso central, 10 foram descartados e 80 continuam em investigação.

Desde a edição anterior do boletim, divulgado em 17 de fevereiro, houve 360 novas notificações, 75 novos casos foram confirmados e 113 novos casos foram descartados. Entre os casos confirmados para microcefalia em todo o país, 67 tiveram exames que comprovam que houve infecção pelo vírus da zika.

Além de Pernambuco, há transmissão local do vírus zika em outras 21 unidades da federação: Goiás, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Roraima, Amazonas, Pará, Rondônia, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. (G1)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial