Deputado é expulso da posse de Lula


Após gritar, deputado Major Olimpio (SD-SP) foi retirado da cerimônia

A cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil, no Palácio do Planalto, em Brasília, teve uma confusão logo no início. Depois da assinatura do termo de posse e de a presidente Dilma Rousseff (PT) iniciar seu discurso dizendo "bom dia", o deputado federal Major Olimpio (SD-SP) gritou "vergonha".

Políticos presentes se revoltaram e responderam com o grito de "não vai ter golpe". Olimpio foi retirado do local por seguranças. Dilma foi aplaudida de pé durante o discurso. Lula não discursou.

A nomeação de Lula, investigado na operação Lava Jato, tem sido alvo de protestos no país desde a noite de quarta-feira (16). Como ministro, Lula só pode ser julgado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e não mais pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná.

Além de Lula, Dilma deu posse nesta quinta-feira (17) a Eugênio Aragão como ministro da Justiça e a Mauro Lopes como secretário de Aviação Civil. Jaques Wagner, ex-ministro-chefe da Casa Civil, assume a chefia de gabinete pessoal da Presidência da República. Wagner não conseguiu se deslocar da Bahia para Brasília a tempo de participar da cerimônia. (Uol Notícias Politicas)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial