Em Serra Talhada, PT e movimentos sociais preveem a presença de 2 mil militantes em ato pró-Dilma nesta quinta




Fonte: Farol de Notícias - Texto: Manu Silva

As mobilizações em defesa da democracia nesta quinta-feira (31) deverá reunir milhares de pessoas em todo o estado. O Movimento Sindical Rural de Serra Talhada, integrado pela Fetape e Sindicatos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (STTRs), esperam reunir no mínimo 2 mil nas ruas da cidade. De acordo com o movimento, municípios já organizados em caravanas participarão dos atos em Recife, Garanhuns, Floresta, Ouricuri, Petrolina, São Jose do Belmonte, Salgueiro, Tabira, Exu, Serra Talhada e Santa Maria da Boa Vista.

Segundo o presidente da Fetape, Doriel Barros, os militantes empunharão bandeiras e faixas unidos a outros segmentos da sociedade. “Não vamos deixar que 13 anos de conquistas do nosso povo sejam esmagados pelos interesses da oposição. Ao tirar do poder um governo eleito democraticamente, querem acabar com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e com uma série de políticas que buscam promover um verdadeiro desenvolvimento sustentável para o campo. Não merecemos e não podemos viver outro golpe!”, alegou o presidente.
ATO EM SERRA TALHADA

Na Capital do Xaxado a mobilização contará com o apoio de militantes diversos setores, incluindo estudantes secundaristas e universitário. Andersa Carla e Gustavo Inácio representantes das União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (UESPE) e Clóvis Silva, membro do Diretório Central dos Estudantes da UFRPE (DCE) garantiram que irão fortalecer as reivindicações para melhoria da educação na cidade. “Vamos participar do ato independente de partido, vamos defender a democracia e a educação”, afirmou Gustavo.

“A gente aqui em Serra Talhada vai ter uma participação com o movimento estudantil vai levar suas bandeiras, os secundaristas e os universitários vamos levar nossas pautas da falta de estrutura, contra corte de verbas, pela meia passagem intermunicipal, melhoria do transporte municipal, os estudantes da Aeset vão levantar as bandeiras em defesa do Proupe e a dificuldade de transporte para estudantes do Vila Bela. É um momento de discutir não só a situação política, mas o que está por trás disso e as deficiências do país”, esclareceu Clóvis.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial