Terceiro maior artilheiro da história do Sport, Leonardo morre no Recife



O dia é de luto para o Sport e o seus torcedores. Nesta terça-feira, o ex-atacante Leonardo, 41 anos, morreu depois de perder a batalha contra a neurocisticercose, doença que ataca o sistema neurológico provocada pelo ingestão de alimentos mal preparados. A confirmação foi dada pelo Hospital da Restauração.

Segundo a chefe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Fátima Buarque, o ex-jogador teve falência múltipla dos órgãos às 15h15. Leonardo era o terceiro maior artilheiro da história do Leão com 133 gols em mais de 300 partidas. Ele jogou com a camisa rubro-negra em três passagens (1994, 1997 – 2001 e 2004) e foi campeão pernambucano em 94, 97, 98, 99 e 2000, além de conquistar duas Copas do Nordeste, em 94 e 2000. Para muitos, foi o maior jogador da história leonina nos últimos 30 anos. Atualmente ele trabalhava nas categorias de base do clube onde proporcionou tantas alegrias.

Leonardo estava internado desde o dia 3 de fevereiro no Hospital da Restauração, no Centro do Recife. Ele deu entrada com convulsões e queixas neurológicas. Após exames, os médicos constataram a neurocisticercose. O ex-jogador iniciou tratamento, mas não conseguiu superar a doença.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial