BPM de Serra Talhada passará por redução no efetivo; cerca de 15 cabos serão promovidos


Imagem de Júnior Campos

Âncora do Sertão

Os índices de criminalidade e violência tem crescido nas últimas semanas em Serra Talhada, no interior de Pernambuco. Foram registrados, até o momento, doze homicídios, destes, cinco na zona rural e sete na zona urbana. No ano passado, até o mês de abril, o município registrava apenas sete homicídios, sendo um na zona rural e seis na zona urbana. Os números de assassinatos na área afastada do centro urbano cresceu desenfreadamente.

Durante entrevista ao programa Caderno 1, o Tenente Coronel Tibério César, informou aguardar a realização do concurso da Polícia Militar de Pernambuco e a formação de novos servidores para que o Batalhão de Polícia Militar (14º BPM) seja reforçado na cidade.

“Nós temos a esperança de receber um número bom de policiais recém-formados no próximo ano. No ano passado Serra Talhada não recebeu. Na verdade, no interior só receberam Petrolina e Caruaru, com exceção as essas cidades, os demais foram alocados na capital e novo Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI), que deixou de ser a Ciosac, recebendo o aporte de dezenas de policias para dar suporte ao sertão”, destacou Tibério César.

O Tenente ainda afirmou que a Capital do Xaxado deve está perdendo em torno de quinze cabos que serão promovidos a sargento após vinte anos de serviço a corporação.  “Nós temos em torno de quinze cabos que estarão fazendo curso para promoção de sargentos, nos próximos vinte dias. Então, uma promoção muito esperada pelos militares que tem mais de vinte anos de corporação. Quando isso acontece, temos o desafio de preencher a lacuna de vinte homens, e ter que tirar o pessoal da parte interna para ir trabalhar na operacional. Porque até então, nenhuma viatura tem sido retirada da rua, temos feito um redimensionamento para que possamos manter o atendimento, e, geralmente, esse pessoal vai sair do administrativo”.

OPERAÇÕES

A corporação de Serra Talhada vem realizando as Operações Fecha Batalhão todas as segundas-feiras, e a noite, a Operação Saturação, com várias patrulhas de bairros e blitz para aumentar a segurança no período noturno. “Nós temos realizado a Operação Fecha Batalhão na segunda-feira (dia de feira em Serra Talhada), e quinze dias atrás estava em um ponto de blitz e apreendemos uma arma de fogo e facas peixeiras (…) Nós conseguimos bons números. Ano passado fomos o terceiro batalhão de Pernambuco, com a redução de homicídios”, apontou o coronel.

BALANÇO

Em relação ao números de homicídios ocorridos neste ano de 2016, o coronel analise e explica a população o cenário – “No ano passado estávamos com sete homicídios no mesmo período, e, atualmente, estamos com cinco a mais. É um percentual alto, porém, o destaque deste ano, são os crimes na zona rural. Temos dado todo suporte na zona comercial e urbana, e agora, os crimes se deslocaram para zona rural e tivemos que colocar nossas equipes nessas áreas. Os dados apontam que os homicídios não estão correlacionados como no ano anterior. Quando se tem uma série de assassinato interligados existe a sensação de insegurança e o medo maior. Dos homicídios deste ano, quatro pessoas tinham passagem pela polícia. No ano de 2015, tivemos apenas um homicídio na zona rural e seis na zona urbana”.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial