Pernambuco já tem nove mortes confirmadas por Chicungunya. Em ST médicos garantem que este número é maior, mas que não estão sendo notificados


dengue c1

Jc Online

O Estado de Pernambuco confirma nove mortes por chicungunya entre 153 óbitos suspeitos pelas arboviroses notificados este ano. As mortes foram registradas no Recife (5), em Jaboatão dos Guararapes (1), em Igarassu (1), em Vitória de Santo Antão (1) e em Timbaúba. Além disso, um óbito foi confirmado por dengue em Caruaru, no Agreste, e três mortes foram descartadas para as arboviroses. Os demais estão em investigação. No mesmo período de 2015, foram 15 óbitos suspeitos e três confirmados por dengue.

Médicos de Serra Talhada, em conversa com o Caderno 1 pediram anonimato e informaram que o número de mortes pelas arboviroses é bem maior do que o divulgado. “Temos vários casos aqui em Serra Talhada, mas nenhum foi notificado como tendo como causa chicungunya ou outra causa ligada ao mosquito. Na verdade, muitas vezes a pessoa já tem algum problema, cardíaco ou outro e o vírus evidencia a doença levando a óbito, no final a causa morte termina aparecendo como outra, quando na verdade  a causa foi o viris transmitido pelo Aedes aegypti“, explicou um médico e alertou que o município vive uma epidemia sem precedente, “algo muito sério, que tem que ser tratado com seriedade urgentente“.

Os dados estão no boletim divulgado nesta terça-feira (5) pela Secretaria Estadual de Saúde, que considera os casos até a semana epidemiológica 13 (entre 3 de janeiro e 2 de abril).

Em relação à dengue, no mesmo período, o Estado já notificou 50.030 casos de pessoas que adoeceram com os sintomas da doença (7.232 confirmados e 5.755 descartados), distribuídos em 183 municípios e em Fernando de Noronha. Isso representa um aumento de 35,19% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram notificados 37.008 (sendo 18.788 confirmados).

Além disso, já são 15.332 casos de pessoas que adoeceram com os sintomas de chicungunha em 164 municípios. Desses, 340 foram confirmados e 423 descartados.

E os casos suspeitos de zika chegam a 7,9 mil casos em 136 municípios e em Fernando de Noronha. Desses, 16 foram confirmados e 124 descartados.

O balanço ainda mostra que foram notificados 166 casos de formas graves das arboviroses, com 22 confirmações e três descartes.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial