Professores protestam por reajuste de salário em 11,36%


Professores seguram faixa na entrada do salão principal do Palácio Joaquim Didier durante manifestação (Foto: SIPROG / cortesia)

Professores da rede municipal de ensino de Gravatá, no agreste, realizaram nesta última sexta-feira (1) o primeiro protesto em repúdio ao reajuste de 0,69% imposto pela intervenção municipal. O grupo participante se concentraram no Salão Social de Santana (3s) e seguiram com faixas e cartazes para frente do Palácio Municipal Joaquim Didier, sede do Poder Executivo.

Em 29 de março, os professores normalizaram o expediente das aulas, no entanto comunicaram a Secretaria de Educação que semanalmente será realizada uma PARADA DE ADVERTÊNCIA em horário integral (manhã, tarde e noite). A parada deve se estender até  que o reajuste garantido pelo Governo Federal na ordem de 11,36% seja homologado pela intervenção.

Em nota, a Prefeitura Municipal informou que existe ilegalidade nas paradas de trabalho dos professores.  Ainda segundo a nota, a Lei de Piso será cumprida pela prefeitura e que em decorrência disto haverá cortes na folha de pagamento dos profissionais faltoso, bem como multa ao SIPROG. A prefeitura também informou que a atitude dos professores prejudicará os alunos da rede. (Gravatá Notícias)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial