Capacitação vai agilizar projetos rurais em Pernambuco



Proporcionar maior agilidade no acesso dos produtores a linhas de crédito para financiamentos de projetos rurais. É com esse objetivo que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar - PE) capacitou os analistas de projetos do Prorural, entre os dias 19 e 23, no Recife.

Criada por intermédio de uma parceria conjunta entre o Senar, Prorural e Banco Mundial, a iniciativa qualificou, inicialmente, dezesseis profissionais, que atuam na análise de projetos de produção rural, do Programa Pernambuco Rural Sustentável. Os beneficiários são os agricultores familiares inseridos nas redes produtivas da caprinocultura, fruticultura, piscicultura, apicultura, grãos, raízes e tubérculos, entre outras.

O assessor técnico do Prorural, Genil Gomes, define a metodologia aplicada pelo Senar - PE como primordial, por viabilizar a integração de todos os atores envolvidos. Isso porque, segundo ele, para a realização desses projetos, é necessária a elaboração do Plano de Negócios, que requer a participação coletiva dos agentes financeiros, analistas e elaboradores de projetos, e da comunidade – no caso os produtores. “O entusiasmo é sentido nos depoimentos dos participantes. Eles são a maior prova que o treinamento, além de atualizar a técnica profissional, vai permitir o fortalecimento da ação em Pernambuco”, projetou Gomes.

O economista Adriano Acioli é um dos analistas capacitados. Ele destaca que a iniciativa chegou na hora certa, porque grande parte dos profissionais têm dificuldades na gestão dos projetos e seus impactos socioeconômicos. “O treinamento me possibilitou uma ampla visão da análise técnica dos projetos, bem como, me fez entender a importância de inserir os saberes dos agricultores no processo”, ressaltou o analista.

Para o Banco Mundial, a expectativa é financiar 400 novos projetos esse ano. Em relação as capacitações, o supervisor de Treinamentos do Senar - PE e instrutor do treinamento, Marcos Dornelas, adianta que posteriormente, também serão qualificados os elaboradores de projeto, os extensionistas do Instituto Agronômico de Pernambuco e os agricultores envolvidos nos projetos coletivos financiados pelo Banco Mundial.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial