Curso estimula geração de renda e autonomia para mulheres em Tabira




“Em tempos de crise, esta foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida e na comunidade. Este curso foi como uma luz que trouxe perspectiva de superação das nossas dificuldades”. O depoimento é de Andréia Cordeiro, da comunidade Fátima I, no município de Tabira (PE), uma das 44 mulheres que participam, desde o dia 18, do curso de Cabeleireiras realizado na Associação dos Moradores dos bairros de Fátima I e II, Cohab e Antônio Cristóvão do Amaral. A formação integra as atividades do projeto “Vida Plena para o Povo do Nordeste”, realizado pela Diaconia com apoio da agência alemã Pão para o Mundo.

De acordo com a assessora político-pedagógica Risoneide Lima, as participantes estão bastante empenhadas nos conhecimentos de corte, hidratação e pintura, mas o principal resultado é a perspectiva de autonomia e empreendedorismo. “A cidade de Tabira é marcada por muitos eventos ao longo do ano, viabilizando bastante a demanda por salões de beleza, maquiagem, manicure e outros serviços deste tipo. A maioria das integrantes tem em mente abrir o próprio negócio”, avalia a assessora, acrescentando a procura de outras mulheres e jovens da comunidade por esta e outras capacitações.

O projeto financia o material e a instrutora, e conta com a parceria da Secretaria de Assistência Social de Tabira, além da Associação AUNIFIC, que cede o espaço para a realização das atividades. Mulheres catadoras da comunidade Feijão Puro, apoiadas por outro projeto de reciclagem desenvolvido pela Diaconia no lixão da cidade, também participam da formação.

Além do enfoque profissional, temáticas de fortalecimento da cidadania são trabalhadas, como gênero, violência familiar e segurança alimentar, sempre sintonizadas com as necessidades identificadas nas famílias e comunidades a partir do Diagnóstico Rápido Urbano Participativo (DRUP).  Risoneide ainda destaca a experiência da própria instrutora do curso, Helena Levino, sócia do Grupo Mulher Maravilha (GMM), no desenvolvimento de grupos produtivos de mulheres em bairros do município de Afogados da Ingazeira. As aulas seguem até o mês de agosto, com duas turmas noturnas, no horário das 19h às 21h.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial