Diabéticos de Salgueiro afirmam que estão sem receber insulina em PE


Insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. Rio Preto (Foto: Reprodução / TV TEM)

G1

Os diabéticos que moram na cidade de Salgueiro, no Sertão pernambucano, e precisam da insulina que é distribuída pelo Governo do Estado, estão sem receber o medicamento há dois meses. Sem o tratamento adequado, a doença fica desregulada e pode prejudicar a saúde dos pacientes.

Segundo o radialista Ednaldo Barros, está em falta a Insulina Lantus, a Humalog e as fitas. “São produtos distribuídos pelo Governo do Estado, através da Farmácia Popular, aqui na 7ª Geres, e que está em falta, o que compromete seriamente o tratamento das crianças e adultos diabéticos que precisam da insulina de uso contínuo, de uso diário”, disse o radialista que precisa do medicamento fornecido gratuitamente.

Ednaldo descobriu que é diabético há 31 anos. Ele toma insulina quatro vezes por dia e reclama que a falta do medicamento não é um problema novo. “Tivemos uma falta muito longa de quase seis meses e agora já nos encontramos há dois meses sem tomar essa insulina, que é muito importante e a falta dela traz consequências seríssimas”, destacou.

A servidora pública, Edivalda Magalhães, convive com a doença há mais de 20 anos. Sem a insulina, os diabéticos procuram alternativas. “Recorremos aos outros diabéticos. Se algum estiver sobrando, a gente pega emprestado ou dado mesmo, e quando passa um tempo muito longo, que é o que está acontecendo no nosso estado, a gente compra e, quando não dá, recorre à Secretaria de Saúde do município”, disse. Ela conta ainda que, quando tem que comprar, todo o tratamento fica em torno de R$ 1.500 com insulina e insumos.

Para não ter que gastar essa quantia todo mês, tem gente que já acionou a justiça. Segundo o vigilante, Flávio Pereira, nem desta forma o problema está sendo resolvido. “Está com cinco anos que eu entrei na justiça e, até assim, não resolveu o caso. Até hoje continua do mesmo jeito”, lamentou o vigilante.

Em nota, a Farmácia de Pernambuco informou que está com estoque da insulina lantus, e que a distribuição vai ser regularizada para as regionais de saúde a partir desta sexta-feira (11).Sobre a insulina lispro, a licitação já foi concluída, mas não foi informado o prazo que as farmácias vão receber o medicamento. A compra das fitas de controle glicêmico ainda está em processo licitatório. Segundo a Farmácia de Pernambuco, vão ser adquiridas 18 milhões de fitas para todo o estado. O prazo para entrega aos municípios também não foi informado.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial