PRF fiscaliza o uso de farol baixo de dia nas rodovias de PE



A partir desta sexta-feira (8), entra em vigor a lei que obriga o uso de farol baixo aceso durante o dia nas rodovias de todo o país. Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, o trabalho educativo já foi realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a partir desta sexta, será iniciada a parte de fiscalização e autuação.

O chefe da 6ª Delegacia da PRF de Petrolina, Araújo Feitosa, explica que não vai existir uma operação específica para controlar a nova determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Mas, os condutores serão fiscalizados. “As abordagens serão feitas nos locais em que a PRF estiver atuando com blitz e vai ser cobrado e verificado se estão cumprindo a nova lei. Se não tiver, o motorista será multado e para sair do local tem que ser como determina a lei”, disse.

Ainda de acordo com Araújo Feitosa, o que deve ser usado pelos motoristas, é o farol baixo, o mesmo utilizado durante a noite pelos condutores, como forma de iluminar a via diante do veículo, sem ocasionar ofuscamento de quem segue na via no sentido contrário.

“A lanterna pequena, que são as luzes de posição e o farol de milha ou de neblina não serão aceitos. Nos carros novos existe uma faixa branca chamada Daytime Running Light (DRL), que fica acima do farol, essa será aceita durante o dia”, ressaltou.

Para a PRF, o principal intuito da determinação é evitar o número de acidentes nas estradas, garantindo que o motorista veja o que está à sua frente e que possa ser visto por pedestres e demais condutores. “Essa é uma orientação que existe desde 1998, mais que não era obrigatória. O farol serve para mostrar a posição do veículo, tornando o automóvel mais visível, o que pode ajudar a evitar acidentes. E a partir de agora vamos fazer o monitoramento dos reais resultados dessa norma”, enfatizou.

Como a BR-407 e BR-428 passam pela área urbana de Petrolina, a recomendação da PRF é de que os motoristas fiquem sempre com o farol ligado. “O condutor deve ficar atentou porque quando chegar no trecho da rodovia, se não tiver com ele ligado, a fiscalização vai autuar. Mas, acreditamos que esse não será um problema porque estamos notando que os condutores estão cumprindo a lei”, falou Araújo Feitosa.

Quem for pego descumprindo a lei receberá quatro pontos na Carteira nacional de Habilitação (CNH) e multa no valor de R$ 85,13. Em novembro a infração média passará para o valor de R$ 130,16.

Fonte: G1

Comentários

Anterior Proxima Página inicial