Dr Jailson concede entrevista ao Blog do Professor Valdemir



O candidato a Prefeito de Quixaba pelo Partido Socialista Brasileiro - PSB, o médico Jailson da Paixão Ramos concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog do Professor Valdemir - PV para falar um pouco mais de sua vida, de seus projetos e de alguns assuntos polêmicos que têm surgido na cidade e que envolve o seu nome. 

O Dr. Jailson como é conhecido na cidade, recebeu a equipe de reportagem do Blog do Professor Valdemir em sua residência na noite do último sábado e falou com exclusividade das últimas polêmicas envolvendo seu nome e de sua esposa a também Dr. Beti. Confiram!

PV: Bom dia Dr. Jailson. Primeiramente gostaríamos de saber de sua origem de onde veio ou coisas do tipo? 

Jailson: Bom dia Professor. Peço que me chame apenas de Jailson, me sinto mais confortável assim. Bem vamos lá. Meu nome é Jailson da Paixão Ramos, sou de uma família de agricultores do Estado de Minas Gerais onde residem meus pais. 

PV: Qual o motivo que o levou a vir conhecer e morar em Quixaba? 

Jailson: Bem conheci Quixaba nas viagens que fazia o percurso do trabalho, ou seja, ao me deslocar de Carnaíba onde trabalhava em 2009 seguia para a Cidade de Princesa Isabel na Paraíba onde também atuava como médico. Certa vez passando por Quixaba pensava comigo que por questão de logística, seria bem melhor para mim se residisse em Quixaba, pois faria o percurso Quixaba/Carnaíba e Quixaba/Princesa. Então a ideia foi me consumindo enquanto ia conhecendo a cidade e alguns pacientes onde também trabalhei até que em 2012 decidi vir morar juntamente com minha família. 

PV: Você montou um consultório particular na sua residência quando veio morar em Quixaba. Sua intenção também era de trabalhar de forma remunerada na cidade? 

Jailson: Verdade, montei sim um consultório e bem simples por sinal, pois pensava que nos dias que não estivesse de plantão em outra cidade, poderia ganhar um extra e complementar minha renda. Porém aos poucos fui notando que as pessoas que me procuravam como médico eram bem carentes e algumas chegavam a pedir até pelo amor de Deus para atende-las e isso foi me comovendo. A gratidão dessas pessoas, a forma como retribuíam meus serviços, era para mim naquele momento, mais que o próprio dinheiro. Fui ai que conversando com minha família que decidi não mais cobrar pelas consultas. Não só passei a não cobrar como também passei a ir ao encontro das pessoas que precisavam de meus serviços também nas comunidades rurais. 

PV: Hoje você é candidato a prefeito de Quixaba. Já tinha alguma pretensão política? 

Jailson: Não, nunca tive pretensões políticas ao vir morar nessa cidade, porém devido ao trabalho social que comecei fazer aqui, muitos acreditavam que essa era minha intenção e isso foi gerando certo desconforto por um lado que prefiro não comentar nesse momento. Ao mesmo tempo que ia gerando desconforto em algumas pessoas, ia também despertando a esperança em outras. Sempre era indagado sobre o assunto por pessoas sofridas das comunidades rurais e também da zona urbana, principalmente nas minhas caminhadas de final de tarde quando passava por algumas ruas da cidade. E da mesma forma que algumas pessoas me pediam para atendê-las em meu consultório, também me pediam para tornar-se político e isso foi se propagando até que não tive mais como não me envolver, porém, isso depois de muita conversa com minha família e de muito discernimento que pedia a Deus. 

PV: Por que escolheu o Partido Socialista Brasileiro para se filiar? 

Jailson: Primeiro por uma questão de afinidade, pois o PSB trouce juntamente com Governado Eduardo Campos e seu avô Miguel Arraes, muita esperança para o povo pernambucano e principalmente para os quixabenses. E depois porque tinha ligação com alguns amigos que já faziam parte da bancada do PSB como é o caso de Anchieta Patriota (Ex-Prefeito e atual candidato da Cidade de Carnaíba). 

PV: Desde que começou a fazer um trabalho social nas comunidades do município de Quixaba e desde que seu nome foi citado como provável candidato, muitos comentários têm se ouvido a seu respeito, alguns bons e outros não. Como você e sua família tem encarado essa situação? 

Jailson: É uma situação bem delicada, pois ao mesmo tempo que alguns me elogiam e me agradecem pelo meu trabalho, outros me criticam, e pior que se fosse apenas uma crítica, até que não tinha problema, pois estas poderiam me ajudar a melhorar ainda mais os meus serviços. O que me deixa indignado muitas vezes, são as calúnias e inverdades que espalham a meu respeito. 

PV: Já que estamos falando desse assunto, gostaria de lhe perguntar sobre algumas coisas que tem se ouvido sobre você. Já ouvi falar que o Dr. Jailson falou que se eleito, iria acabar com as festas de janeiro que muitos ainda acham que é uma festa da igreja católica e mais, que iria acabar com a própria igreja católica. O que o senhor tem a falar sobre isso? 

Jailson: É professor soube desses boatos sim. Essas e outras mentiras têm surgido desde quando me coloquei a serviço do povo quixabense e essas as vezes me trazem um pouco de tristeza. 

Todos sabem que sou evangélico e usam desse fato para tirar proveito da situação com essas calúnias tentando colocar a Igreja Católica contra mim, porém, sempre tive e tenho boa relação com os irmãos de outras denominações religiosas, principalmente os católicos. Hoje moro ao lado da casa dos padres, conheço tanto o Padre Pedro quanto o Padre Viana, são nossos vizinhos e temos uma relação de muito respeito. Quando encontro o Padre Pedro, as vezes começamos tanto que até perdemos a hora. Gostaria de deixar bem claro que eu, minha esposa e toda minha família nunca falaríamos essas besteiras. (Blog do Professor Valdemir)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial