Consumidores sentem alta dos produtos derivados do leite


O preço do leite e os derivados também estão mais caros. Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, para não deixar de comprar produtos como queijo, manteiga, creme de leite e leite condensado, por exemplo, a estratégia dos consumidores é optar por marcas mais baratas.

A comerciante Josiane Lopes disse que está cada vez mais complicado levar para casa todos os produtos que estão na lista do supermercado. “A gente está comprando só o necessário”, relata.

Em um supermercado de Petrolina, produtos derivados do leite tiveram um aumento de até 30%. O reajuste está desde a primeira quinzena de julho e isso tem pesado bastante no orçamento do consumidor. A nutricionista Adriana Marques disse que o jeito é buscar alternativa. “reduzir o consumo e substituir algumas marcas, pegar as mais em conta”, revela.

De acordo com o supervisor do supermercado, Leandro Marques, apesar do aumento de preços, as vendas ainda não foram afetadas. “A tendência é um aumento ainda maior dos derivados do leite e a gente tenta que permaneça as vendas, mas pode ser que tenha uma queda”.

Nessa panificadora, o leite e seus derivados são muito usados na produção de bolos e alguns pães. Segundo o gerente, Fernando Aquino, a intenção por enquanto não é de repassar o reajuste para o consumidor. “Tem queijos que aumentaram os preços de 50 a 55% nos últimos meses. E a gente não consegue segurar por muito tempo o reajuste. Eu espero que pare esses aumentos”.

O leite aumentou devido as chuvas. Em algumas regiões têm chuva em excessos, outras quase não chove, e isso prejudica a produtividade do gado e diminui o esto que regulador do leite. (G1)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial