Deputado cobra Paulo Câmara por atraso no pagamento de shows no São João



Paulo-Camara-2

O atraso no pagamento de artistas que realizaram shows custeados pelo Governo Paulo Câmara (PSB) foi alvo de críticas do deputado Álvaro Porto (PSD), na Reunião Plenária desta última segunda (7). O parlamentar repercutiu denúncia feita pela cantora Irah Caldeira, que relatou ainda não ter recebido pelos shows realizados no São João deste ano. No vídeo citado, a artista relata que bancou do próprio bolso contratação, alimentação, transporte e hospedagem de seus músicos no mês de junho. “Quer dizer que eu empresto o dinheiro para o Governo do Estado fazer a festa? Não, eu não tenho capacidade nem condições de fazer isso”, declarou a cantora.

 “O atraso no pagamento dos artistas expõe uma realidade cruel para quem contribui para a preservação da nossa cultura”, considerou Álvaro Porto. “Essa situação causa ainda mais indignação porque se sabe que muitos artistas considerados ‘atrações nacionais’ só aceitam subir no palco com o dinheiro já depositado na conta”, afirmou. O parlamentar solicitou, através do requerimento de nº 2.534/2016, que o Poder Executivo informe todos os artistas e produtoras que foram contratados com recursos com o Tesouro estadual neste ano. O requerimento pede que sejam detalhados os valores dos contratos, as cidades em que foram realizados os shows e quantos destes valores foram pagos ou ainda estão pendentes.

 “Queremos saber quais são os critérios para contratar A ou B, e o que explica os privilégios de alguns em receber antes os pagamentos. Qual a relação entre produtoras, secretários estaduais e artistas? Os contratos são feitos com a isenção exigida para a aplicação de dinheiro público?”, questionou o deputado do PSD. Em aparte, Priscila Krause (DEM) apoiou a manifestação de Irah Caldeira e de outros artistas. “O que me chama atenção é que os artistas que denunciam esses problemas podem simplesmente não ser mais contratados, como ocorreu com Alcymar Monteiro. Essa tem sido a postura de perseguição do Governo”, declarou.

Já o deputado Rodrigo Novaes (PSD) garantiu que não há pagamento antecipado de nenhum artista por parte do Governo do Estado. “O Estado não pode pagar nenhum serviço antes que ele seja prestado, como determina a Lei de Contratos e Licitações”, afirmou. “É preciso que se compreenda a crise que afeta o Brasil. Não só os artistas, mas também vários fornecedores estão recebendo com atraso”, observou.

com Informações da Assessoria

Comentários

Anterior Proxima Página inicial