PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

Imprensa repercute promessas não cumpridas por Paulo Câmara, entre elas, hospital em Serra Talhada



A principal matéria política do JC deste domingo (18) é a relação das promessas não cumpridas pelo então candidato a governador, Paulo Câmara (PSB), durante a campanha eleitoral de 2014.

O jornal reproduz uma frase do então candidato, proferida em agosto daquele ano, dizendo o seguinte: “Fui secretário da Fazenda (de Eduardo Campos) e administrei um orçamento de R$ 27 bilhões. Sei como economizar e onde buscar os recursos públicos”.

Bem, passaram-se quase dois anos do novo governo e, de acordo com o JC, permanecem não cumpridas as seguintes promessas:

I- Universalizar o acesso às Escolas de Tempo Integral;
II- Construção na área metropolitana do Recife do Hospital Geral de Cirurgias;
III- Construção em Serra Talhada do Hospital Geral do Sertão;
IV- Construção em Petrolina do Hospital da Mulher;
V- Construção em Garanhuns do Hospital Regional Mestre Dominguinhos;
VI- Reforma do Hospital Regional Agamenon Magalhães em Serra Talhada;
VII- Reforma do Hospital Geral de Areias (no bairro do mesmo nome, no Recife);
VIII- Construção de UPAS Especialidades nos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Petrolândia, Vitória, Olinda, Cabo e Jaboatão;
IX- Implantação do programa “Doutor chegou” com atendimento em unidades móveis;
X- Implantação do programa “Medicamento em casa” para portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão;
XI- Implantação de 20 unidades do Compaz;
XII- Dobrar o salário dos professores em 4 anos;
XIII- Implantar um corredor de transporte na Avenida Norte (Recife);
XIV- Concluir o corredor de transporte Leste-Oeste (Recife);
XV- Implantar o corredor de BRT na BR-101;
XVI- Implantar o sistema de bilhete único;
XVII- Construir, em parceria com o governo federal, 20 mil novas moradias;
XVIII- Requalificar a BR-232 no trecho Recife São Caetano; e
XIX- Duplicar a BR-232 de São Caetano até Cruzeiro do Nordeste (município de Sertânia).

Por Inaldo Sampaio

Comentários

Anterior Proxima Página inicial