PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

PARABÉNS PARA ISABELLY FERREIRA

Falha no WhatsApp permite acesso às conversas ''criptografadas'', diz jornal britânico


InfoMoney (Shutterstock)

SÃO PAULO – Apesar das conversas realizadas no WhatsApp serem criptografas de ponta-a-ponta, uma falha do aplicativo permite que o ele tenha acesso à conversa dos usuários, segundo informações do jornal britânico The Guardian.

O problema surgiu a partir da forma como o app implantou a criptografia, que pressupõe a geração de chaves de segurança únicas para cada usuário, chaves que posteriormente codificarão as mensagens. Essa codificação deveria acontecer de ponta-a-ponta, ou seja, em todo o trajeto da conversa entre os participantes, impedindo o acesso de qualquer terceiro na conversa.

Entretanto, como afirmou o pesquisador Tobias Boelter, pesquisador da Universidade de Berkeley, o aplicativo adaptou o protocolo de criptografia Signal, utilizado em outros aplicativos que também são seguros, de forma a permitir que o serviço troque as chaves de segurança de um usuário que não esteja conectado à internet. Por isso, todas as mensagens que não foram entregues recebem a criptografia com a nova chave.

Essa mudança acontece sem que o remetente ou destinatários da conversa sejam avisados. Em entrevista ao portal, o pesquisador afirmou que isso permite que o servidor do WhatsApp leia toda uma conversa, já que ele “pode encaminhar mensagens sem notificar que a mensagem não foi entregue, o que os usuários podem não notar”.

Em resposta ao The Guardian, o WhatsApp explicou que a troca das chaves de segurança acontece principalmente quando as pessoas trocam de celular ou reinstalam o WhatsApp e que, nessas situações, eles “dão às pessoas a certeza de que as mensagens serão enviadas”.

Isso é válido para o funcionamento do WhatsApp em todo o mundo, incluindo o Brasil, um de seus maiores mercados.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial