Rebelião em presídio de Manaus já dura 17h e há pelo menos 25 mortos


Rebelião em presídio de Manaus já dura 17h e há pelo menos 25 mortos

Pelo menos 25 pessoas foram mortas, durante uma rebelião que já dura mais de 17 horas e começou ontem (1), no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Ainda não há informações sobre a identidade dos corpos. Cinco deles foram degolados e arremessados para fora da unidade, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Os detentos também fizeram pelo menos 12 agentes carcerários reféns, que já foram libertados. Ainda segundo a SSP-AM, ainda foram registradas fugas durante o motim, que teria sido motivado por causa de uma briga entre facções rivais, dentro da prisão.

Dezenas de pessoas foram para a porta do presídio aguardar informações de parentes presos. Alguns familiares também compareceram à sede do Instituto Médico Legal (IML). “Eu estava lá no horário de visitas pela tarde, estávamos todos lá dentro quando ouvimos barulho de tiros, muitos tiros. Saímos de lá, mas não vi nada. Vim no IML pra saber alguma coisa. Ninguém fala nada”, contou a mulher de um dos presos, pedindo anonimato.

Ao todo, seis viaturas do IML foram deslocadas para o local, a fim de retirar os corpos. Até a divulgação desta matéria, ainda não havia informações oficiais sobre o número total de mortos e de fugitivos. Notícias ao Minuto

Comentários

Anterior Proxima Página inicial