Afogados da Ingazeira: Médicos defendem ajuda de municípios ao Hospital Emília Câmara




Por Anchieta Santos

Enquanto o Hospital Regional Emília Câmara recebe R$ 140 mil mês para as suas despesas gerais, o Hospital Regional de Arcoverde gerenciado por uma OS, recebe R$ 2 milhões. Sem contar que por aqui nos últimos dias os recursos diminuíram e a direção da unidade foi obrigada a reduzir de 200 para cerca de 80 cirurgias eletivas ao mês. Referência no atendimento para 12 municípios do Pajeú, o “nosso regional” está precisando da ajuda das prefeituras. Em contato com a produção do Rádio Vivo, alguns médicos defenderam que o Cimpajeú poderá interferir junto aos prefeitos. Já que nenhum município pode doar dinheiro ao hospital por ser do estado, o caminho seria a doação de medicamentos, ceder médicos pagos pela municipalidade e outras participações. Afinal, todos precisam do regional, disse um médico do quadro do Emília Câmara. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial