“Intranquilidade e insegurança”, define Paulo Câmara sobre violência no Estado



O Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, admitiu que a situação da segurança pública no Estado está “muito ruim”. A afirmação foi feita ontem (10), em evento no Palácio do Campo das Princesas.

Apesar do aumento de número de assaltos a bancos e ônibus, de homicídios e de estupros registrados em Pernambuco, ele acredita que o trabalho realizado atualmente no Estado já está gerando frutos. “Nós fizemos prisões importantes (…) Então a gente espera ter um índice diminuindo”, disse.

Questionado sobre a falibilidade das medidas para garantir a segurança pública no Estado, Câmara falou sobre as dificuldades que vem enfrentando com Pacto Pela Vida, mas sem citar o nome do programa. “Nós temos uma política exitosa, que deu muitos resultados enquanto outros estados não estavam tendo resultado. E agora a gente tá tendo dificuldades. Dificuldades que estão sendo combatidas com investigação, com inteligência, com ações”, argumentou.

O governador afirmou ainda que a polícia têm priorizado investigações de homicídios, tráfico de drogas e atuação de crime organizado. Pernambuco também estaria trabalhando em parceria com outros estados para coibir a criminalidade. “Muitas dessas quadrilhas não atuam só em Pernambuco. É gente de fora que vem fazer esse tipo transtorno aqui.”

Para ele, a violência cotidiana é um problema nacional que se reflete no Estado. “O tráfico de drogas aumentou muito, infelizmente, no País. As drogas entram muito fácil. Armas entram muito fácil. O crime organizado busca cada vez mais estabilizar as instituições”, explica.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial