Compesa amplia parceria com a ASA para coleta de óleo de cozinha




Após oito anos de trabalho em conjunto, a Compesa e a ASA Indústria e Comércio renovam a parceria para ampliar o programa de coleta seletiva e reaproveitamento do óleo de cozinha utilizado. No Dia Mundial da Água, celebrado hoje (22), a companhia anunciou o aumento do número de lojas de atendimento ao cliente que contarão com postos de entrega voluntária de óleo, no ano de 2017. De 12 lojas, passará para 26 o total de unidades que disponibilizarão os coletores na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata e Agreste. A Compesa é a maior parceira multiplicadora do programa Mundo Limpo Vida Melhor que, desde 2008, já atuou em 47 municípios de Pernambuco, promoveu a educação socioambiental em 350 escolas e reciclou 5,5 milhões de litros de óleo, o que representa uma proteção ambiental de 100 bilhões de litros de água.

A participação da Compesa no programa foi responsável por sensibilizar 10 mil clientes da empresa que colaboraram com o recolhimento de 20 mil litros de óleo de fritura, nos últimos oito anos. Hoje, a entrega do óleo pode ser feita em 12 lojas de atendimento: Prazeres, Jangadinha, Olinda, Boa Viagem, Dois Irmãos, Encruzilhada, Camaragibe, Tamandaré, Porto de Galinhas, Cabo, Caruaru e Gravatá. O objetivo da companhia é disponibilizar coletores em todas as lojas da RMR, além das unidades de Belo Jardim, Caruaru e Gravatá - tendo em vista, a maior capilaridade de coleta da ASA nessas regiões.

A população pode depositar o óleo usado armazenado em garrafas, nos postos de entrega, que recebem periodicamente a coleta da ASA Indústria. Todo o resíduo recebido é reaproveitado e incorporado, como matéria graxa, na fabricação de sabão em barra. Cada litro de óleo que deixa de ser dispensado diretamente no ralo ou no vaso sanitário, evita que até 20 mil litros de água sejam contaminados. O óleo de fritura leva 14 anos para ser totalmente absorvido pela natureza. Os dados são do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

O impacto negativo do descarte inadequado do resíduo na rede coletora de esgoto também é uma das grandes preocupações da Compesa. Os diferentes materiais lançados nas redes são aglutinados com o óleo de fritura oxidado, formando blocos rígidos, de difícil remoção. "Do ponto de vista das redes coletoras que a Compesa opera, esse trabalho significa evitar o desgaste dos equipamentos nas estações de tratamento, das bombas da estações elevatórias e das tubulações por onde passa o esgotamento sanitário. O óleo prejudica a rede, criando crostas, entupindo as tubulações e provocando obstruções, extravasamentos e refluxo de esgoto para o interior das residências", pontua o diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, Aldo Santos. Além do mau cheiro, a interrupção da passagem do esgoto pode atrair pragas causadoras de doenças, como leptospirose, cólera e hepatites.

A Compesa também atua com a ASA na promoção de atividades e ações de educação socioambiental nas escolas e comunidades. Hoje, existem 500 pontos de entrega voluntária implantados em estabelecimentos de ensino e comerciais, organizações privadas e governamentais. "Essa é uma ação muito fácil de participar porque qualquer pessoa em casa, ao fazer uma fritura, pode guardar o óleo em um recipiente, como uma garrafa PET, e levar para os pontos de coleta. Assim, a água deixa de ser contaminada pela mudança de comportamento da população. Esse é o grande incentivo para que as pessoas continuem a participar, pois ainda há muito óleo indo para a rede coletora", informa Flávia Moura, gerente de Qualidade, Desenvolvimento e Responsabilidade Socioambiental da ASA.

O programa Mundo Limpo Vida Melhor destina recursos financeiros, proporcional ao volume de óleo coletado, para a Fundação Alice Figueira de apoio ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP).

Comentários

Anterior Proxima Página inicial