Professores vão às ruas e greve se mantém até 2ª em Serra Talhada



Estudantes e professores de Serra Talhada saíram às ruas nessa quarta-feira (15) e protestaram contra a proposta de Reforma da Previdência do governo Michel Temer. A informação é do Farol de Notícias.

A iniciativa partiu do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintest) que momentos antes, promoveu um debate na Câmara de Vereadores sobre os riscos da reforma ser aprovada pelo Congresso Nacional.

“Eu acho que a população precisa despertar e reagir. Se essa reforma for aprovada teremos tempos difíceis. Dizer que a Previdência está quebrada é chamar o povo de burro e não podemos deixar essa reforma passar. A população é tão crítica, mas na hora de agir é tão covarde. Precisamos acordar”, disparou o vereador Sinézio Rodrigues, durante discurso na Câmara de Vereadores.

GREVE

Como estratégia de reação, os professores da Rede Municipal de Ensino (RME) entraram em greve e só retomam às aulas na próxima segunda-feira (20).

A categoria decidiu seguir a orientação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) que propôs uma greve geral contra a reforma da previdência.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial