SDS divulga nesta quinta-feira balanço da violência no Carnaval


A Secretaria de Defesa Social (SDS) divulga nesta quinta-feira o balanço da violência registrada durante o período do Carnaval. Local e horário da entrevista coletiva ainda não foram informados.

Duas pessoas foram mortas durante a festa no Polo de Carnaval instalado no bairro do Pina, Zona Sul do Recife. De acordo com a Polícia Militar, os crimes aconteceram na noite da segunda-feira e na madrugada da terça-feira. Em nota, a corporação informou que as vítimas são do sexo masculino e tinham 18 e 22 anos.

No início da noite do domingo de carnaval, uma mulher morreu e duas pessoas ficaram feridas durante uma festa de rua no bairro do Ipsep, também na Zona Sul da cidade. Segundo testemunhas, um carro teria chegado ao local e os ocupantes de veículo teriam disparado tiros contra a multidão, que acompanhava uma disputa de sons. O chamado "paredão" reunia cerca de 600 pessoas, quando aconteceu o crime. Vanessa Nascimento Penha, de 29 anos, morreu no local. Emily Alves, de 20 anos, foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira e João Fabiano de Araújo, de 34 anos, para o Hospital da Restauração (HR).

Esquema - Um efetivo de 31.213 policiais e bombeiros militares, distribuídos na Região Metropolitana do Recife (RMR) e no interior de Pernambuco, atuam no esquema de segurança do carnaval, que acontece entre 24 fevereiro e cinco de março, de forma integrada aos demais órgãos do Estado e das prefeituras, agindo de forma mais ostensiva no Galo da Madrugada, Recife Antigo e Olinda e ainda em outras cinco cidades da RMR e 17 do interior.

Durante entrevista coletiva concedida na semana passada, o secretário o Ângelo Gioia falou sobre o ofício encaminhado pela bancada de oposição ao governo do estado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para que o estado solicite ao Governo Federal o envio de tropas federais para reforçar a segurança durante o carnaval. O secretário disse que não via necessidade para a medida e que, se  fosse preciso, o governador Paulo Câmara já teria solicitado, como fez ano passado. "A polícia de Pernambuco tem comando. Não existe nenhum lugar em Pernambuco onde a polícia não entre. Isso não  resolve. De quaçquer forma, é preciso colocar a polícia na rua para ir nos lugares, porque os homens da Força Nacional não conhecem o lugar", justificou.

Dos 31.213 postos de trabalho escalados para o Carnaval, 23.021 são dos quadros da PM, 4.692 são da Polícia Civil, 2.892 vêm do Corpo de Bombeiros, 443 pertencem à Polícia Científica, 118 atuam pela Corregedoria e 47 estão no Grupamento tático Aéreo (GTA). Para acompanhar em tempo real a Folia de Momo, está em funcionamento, ininterruptamente, do dia 24 de fevereiro a 1º de março, no Centro Integrado de Comando e Controle Regional – CICCR, no Bairro de São José, o Centro de Operações do Carnaval. Lá, funcionam, de forma integrada à SDS, diversos órgãos, a exemplo das polícias Federal e Rodoviária Federal, DER, Prefeitura do Recife, Consórcio Grande Recife e Metrorec.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial