Odebrecht pagou propina para Aécio em NY, diz delator



naom_58def0d72790a

Valor teria sido ‘contrapartida’ por auxílio ao atendimento de interesses da construtora

O ex-­pre­sidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Junior, conhecido como BJ, revelou à Justiça em sua delação premiada que a empreiteira teria feito depósitos para o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em uma conta em Nova York operada pela irmã do tucano, a jornalista Andrea Neves.

Segundo publicado pela Veja, BJ informou que os valores foram pagos como “contrapartida” ao atendimento de interesses da construtora em empreendimentos, como a obra da Cidade Administrativa do governo mineiro e a construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio.

O site informou que as revelações foram feitas por três fontes distintas com acesso à delação, mas que pediram para que suas identidades não fossem reveladas para que não sofressem represália.

A jornalista Andrea Neves, de 58 anos, é irmã do senador e braço-direito dele. Andrea cuida da imagem de Aécio e assumiu a área de comunicação do governo de Minas e a interlocução com empresários nas duas gestões do tucano.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial