Manifestação pública contra Temer e a favor das Diretas Já em Floresta, PE



Nessa quarta-feira dia 24 de maio, realizou-se importante manifestação pública pelas ruas de Floresta/PE, seguindo o calendário de lutas em nível nacional, pelo Fora Temer e por Eleições Diretas Já, bem como contra as Reformas Trabalhista e da Previdência.

A concentração ocorreu no Posto Trevo, reunindo várias lideranças e militantes dos 11 Sindicatos de Trabalhadores Rurais do Polo Sindical do Submédio São Francisco, MST-Movimento dos Sem Terra, Pastorais Sociais da Diocese de Floresta, como a Pastoral da Criança, Pastoral do Menor e Pastoral dos Pescadores, Associação Provida, Comunidades Quilombolas de Floresta, Itacuruba e Petrolândia, CUT/PE, SINTEPE, Sindicato dos Servidores de Floresta, Colônia de Pescadores, Associações de Pequenos Agricultores, representações indígenas e o Instituto Cultural Raízes.

Nas falas das lideranças a expressão da necessidade de se permanecer na luta e nas ruas para barrar as reformas antipopulares, especialmente as reformas trabalhista e previdenciária e a necessidade imediata da saída de Temer e a convocação de Eleições Diretas Já.

Também falou aos participantes o Bispo da Diocese de Floresta, Dom Gabriel Marchesi, que enfatizou a posição da CNBB-Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, contrária as reformas que retiram direitos sociais já conquistados e em favor da democracia.

A manifestação seguiu pelas principais ruas de Floresta, animada pela percussão do Instituto Cultural Raízes, com os ritmos do Afoxé e do Maracatu, ecoando as vozes de FORA TEMER e DIRETAS JÁ!

Nas paradas que se realizaram, lideranças se revezaram nos discursos contra as reformas, pela saída de Temer e em favor das Diretas Já, enquanto os grupos culturais do Instituto Raízes e da Associação Quilombola da Borda do Lago de Petrolândia, realizaram apresentações mostrando que a cultura está aliada a luta dos trabalhadores e dos povos oprimidos.

O Ato foi encerrado em frente a Prefeitura de Floresta, no sítio histórico do município.

Fonte: Instituto Cultural Raízes/Libânio Neto

Comentários

Anterior Proxima Página inicial