GERAL Azul exige instalação de novo equipamento que deve chegar até dezembro a Serra Talhada




O aeroporto de Serra Talhada deve receber, até dezembro deste ano, uma estação meteorológica no valor estimado em R$ 3 milhões, que serão repassados pelo Ministério dos Transportes.

É só depois da instalação dessa unidade climática que a empresa de aviação Azul deve operar voos na Capital do Xaxado, o que empurra a expectativa de início de voos para o mês natalino.

A informação é do gerente de convênios da Setra (Secretaria Estadual de Transportes), Allan Pereira Sá, durante entrevista ao programa Farol de Notícias, na rádio Vilabela FM, neste sábado (28).

“Tem um fato novo que é a necessidade de uma estação meteorológica no aeroporto, pois a aeronave vai precisar desse equipamento para saber de hora em hora o estado do tempo. Isso foi uma exigência da empresa Azul. Essa estação, que tem um valor estimado em R$ 3 milhões, foi conseguida pelo secretário Sebastião Oliveira junto ao Ministério dos Transportes, e aí sim a previsão do Ministério de mandá-la é para dezembro”, disse Pereira Sá, complementando:

“Mas de dezembro em diante a gente vai ficar esperando só a Azul começar a operar, porque da nossa parte tudo estará concluído e feito no prazo determinado. A partir do dia que chegar essa estação meteorológica em dezembro, a certificação vai estar pronta, e aí sim vai depender só da Azul definir quando começar a voar em Serra Talhada”.

OBRIGAÇÕES CUMPRIDAS

No entanto, durante a entrevista ao Farol, Allan Pereira fez questão de garantir que os prazos de entrega agora em novembro, assumidos pela Secretaria Estadual de Transportes, serão cumpridos.

“Nos dias 13 e 14 de novembro nós vamos entregar toda a instalação hidráulica, elétrica e iluminação do aeroporto, incluindo iluminação noturna do terminal provisório, o balizamento de faixas na pista e as vias de retorno do avião nas duas cabeceiras da pista. Nestes dias vamos entregar todas as obrigações que foram assumidas pela Secretaria Estadual de Transportes”, garantiu o gerente de convênios da Setra, ponderando:

“Agora existem outras obrigações que competem a outros órgãos, como a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e a SAC (Secretaria de Aviação Civil), as quais já foram adiantas em Recife as certificações no que diz respeito à liberação do aeroporto para a empresa Azul poder operar”.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial