CECOR inicia mais uma etapa do Pernambuco Mais Produtivo em cinco municípios sertanejos


Com o objetivo de garantir o acesso à água para produção de alimentos das famílias sertanejas, o Centro de Educação Comunitária Rural – CECOR iniciou a implementação de 212 cisternas calçadão de 52 mil litros nos municípios de Afogados da Ingazeira (52), Solidão (50) e Tabira (50), no Sertão do Pajeú, e Sertânia (30) e Custódia (30), no Sertão do Moxotó, através do Programa Pernambuco Mais Produtivo - PMP.

Desenvolvido por organizações da ASA- Pernambuco, com apoio do governo do estado de Pernambuco e Ministério do Desenvolvimento Social Agrário (MDSA), o programa também conta com processos de formação em Gestão da Água e Sistemas Simplificados de Produção, além da implantação do Caráter Produtivo, o qual disponibiliza um recurso extra onde cada família pode investir em uma atividade produtiva da agricultura familiar, como caprinovinocultura, criação de galinhas e produção de hortas.

De acordo com o coordenador do projeto pelo CECOR, Pedro Barbosa, a previsão de conclusão dessa etapa, é para o mês de fevereiro. “Já iniciamos o trabalho de seleção, cadastramento e capacitação das famílias em todos os municípios, iniciamos também a escavação dos buracos das cisternas em Afogados da Ingazeira e Sertânia, e na sequência vamos para Solidão e Tabira, com a previsão de conclusão em fevereiro do próximo ano”, explicou.  

A cisterna de placas é fundamental no Semiárido porque estimula as práticas agroecológicas, a troca de conhecimentos, valoriza o saber e as expressões populares, aumenta a renda das famílias, promove a organização e mobilização da comunidade, garante a soberania e segurança alimentar e valoriza a participação da mulher e do jovem nas ações comunitárias. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial