Exposição fotográfica retrata cotidiano da zona da mata de Pernambuco




O corte da cana de açúcar, as queimadas pós colheita, a cultura dos brincantes e todo o universo que compõe o dia-a-dia do homem rural da zona da mata do estado viraram exposição fotográfica pelas lentes dos fotógrafos Joãomiguel Pinheiro e Francisco Baccaro. A exposição itinerante ‘Rurais' estreia neste sábado (18) no Festival de Arte da Usina Santa Terezinha, em Água Preta, e segue para Caruaru, Paudalho e Recife. 

As fotografias foram feitas durante uma produção cinematográfica e despertou o interesse dos profissionais para conhecer mais sobre a região, suas tradições e costumes.  Cada um com seu estilo e olhar desenvolveu seus registros.  Joãomiguel optou por documentar em preto & branco, enquanto Baccaro trouxe o lúdico com colorido e movimentos. 

São 14 fotos fotografias que estarão aplicadas nas janelas de um ônibus onde a luz do sol será a iluminação natural e ao lado, mais 24 fotos expostas em uma tenda. Além disso, o ônibus conta com caixas de som que dão a paisagem sonora composta por sons de queimadas, corte de cana, todos captados para fazer o público se sentir o mais próximo possível da experiência real vivida pelo“homo ruralis”.  “A nossa intenção é levar o trabalho de volta para a Mata Norte e Mata Sul para que o homem rural também possa se ver através das nossas lentes”, afirma Joãomiguel. 

A exposição ficará em Água Preta durante os dias 18 e 19, segue para o Marco Zero de Caruaru entre os dias 28 e 03 de dezembro, Parque de Eventos de Paudalho (05 a 10/12) e encerra na Praça do Carmo, no Recife (13 a 16/12). O acesso a visitação é gratuito. 

 Acessibilidade:

A exposição “Rurais” quer se transformar em uma experiência sensorial completa para todos os públicos e para isso a acessibilidade foi desenvolvida com muito cuidado. A mostra oferece monitoria e audiodescrição para todas as fotos, vídeo em libras e fichas escritas em braille em acetato.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial