Humberto critica cortes nas políticas de igualdade racial



Na semana da Consciência Negra, um novo levantamento mostra o total abandono do investimento na área da igualdade racial e do combate à discriminação pelo governo de Michel Temer (PMDB). A gestão executou este ano apenas 6% do total de recursos que seriam destinados ao setor. Do total de R$ 22 milhões que estavam previstos para 2017, apenas R$ 1,4 milhão foi gasto com projetos na área.

Para o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), os cortes mostram a face mais racista do governo Temer. “É um governo composto basicamente por homens brancos, que querem manter os seus privilégios e reproduzem um pensamento absolutamente elitista e racista. Para políticas de igualdade social não tem, mas não faltou dinheiro para comprar parlamentar e salvar Temer da cassação”, ironizou o senador.

Para 2018, o orçamento da igualdade social deve ser ainda menor. Está previsto um corte de 34% nas verbas para as políticas de combate ao racismo. O investimento no setor deve cair e chegar a R$ 16 milhões. Em 2015, ainda no governo de Dilma Rousseff, o orçamento foi mais de três vezes maior, cerca de R$ 40 milhões.


Humberto também fez questão de lembrar que a igualdade racial é algo extremamente distante no país. “Apesar dos negros serem maioria no Brasil, eles são as principais vítimas de problemas como o desemprego, a pobreza e a violência. Segundo dados do Pnad, a taxa de desemprego entre os negros no Brasil é de 14,6%, enquanto a dos brancos não chega a 10%. Isto mostra o quanto a gente precisa avançar e investir e o quão absurdos são esses cortes”. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial