Mulheres trocam experiências sobre empreendedorismo em Serra Talhada



Foi com uma dinâmica de relaxamento, apresentação das participantes e palestra “Inovação e geração de valores” ministrada pelo Sebrae/Senac que teve início nesta segunda-feira (12), o encontro “Empreender é Negócio de Mulher”, promovido pela Secretaria Executiva da Mulher de Serra Talhada, no CEU das Artes, na Caxixola. Na oportunidade também foram apresentadas algumas linhas de crédito de incentivo ao empreendedorismo no Banco do Nordeste.

Mulheres de diversos bairros e centro da cidade e que atuam em diversas áreas como beleza, saúde, alimentos e serviços estiveram na atividade, além daquelas que ainda estão planejando iniciar uma atividade comercial, como é o caso da dona Iraildes Barbosa, do Bairro Vila Bela, que saiu animada para começar a vender lanches. “Eu já tava pensando em botar uma barraca de lanches, mas depois de hoje me decidi, vou vender lá no bairro mesmo”, disse entusiasmada.

Após a palestra as participantes puderam conhecer as experiências exitosas da empresária do ramo de panificação em Serra Talhada, Ivanilda Mangueira, proprietária da Delicatessen Vila Bela; da agricultora Maria Alexandrina da Silva (Dona Xanda), que mora no Assentamento Barra Nova, em Serra Talhada, e comercializa alimentos orgânicos na Feira Agroecológica de Serra Talhada – FAST desde 2012; e a experiência exitosa da Rede de Mulheres Produtoras do Pajeú, que tem sede em Afogados da Ingazeira, atuando há dez anos com grupos de mulheres da cidade e zona rural do município.

“Hoje nós trouxemos para compartilhar com as mulheres de Serra Talhada nossa experiência de trabalho em rede, onde temos atualmente cerca de 60 grupos que atuam nas áreas de artesanato, agricultura familiar, produção de pequenos animais, temos também uma loja móvel (van) onde comercializamos nossos produtos em feiras e eventos, além de um trailer em São José do Egito onde as mulheres vendem comida regional e uma linha de roupas chamada Moda Matuta, e tudo isso é fruto de muito trabalho e organização das mulheres, que precisam se unir em prol da aprendizagem e do crescimento”, contou Elaine Rodrigues, artesã e tesoureira da Rede de Mulheres Produtoras do Pajeú.

O encontro, que contou com a parceria do Sebrae, Senac e da Sala do Empreendedor, teve avaliação positiva do governo municipal. “Nós entendemos que precisamos fortalecer cada dia mais esse diálogo entre as mulheres, a troca de experiências, provocando essa reflexão e incentivando as mulheres a buscarem sempre qualificação e oportunidades, buscando sempre mais cidadania e melhores condições de vida para as mulheres, e vamos continuar trabalhando nesse sentido, já temos uma série de oficinas sobre empreendedorismo que estão sendo planejadas e em breve estaremos promovendo”, afirmou a secretária executiva da Mulher, Mônica Cabral.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial