Prédio da Sudene agora pertence à Universidade Federal de Pernambuco



Diário de Pernambuco

O prédio da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) agora faz parte do patrimônio da Universidade Federal de Pernambuco. Nessa terça-feira, foi assinado termo de cessão provisória entre a UFPE e a Superintendência do Patrimônio da União. Nas palavras do reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, é um momento único. "Ficamos muito felizes que o edifício histórico, símbolo do projeto de desenvolvimento do Brasil, passe ser da responsabilidade de uma universidade pública", disse o reitor.

De acordo com a UFPE, agora é preciso pensar em atividades que estejam de acordo com o que representa a Sudene para a ocupação do imóvel. Uma comissão será montada para discutir as melhores opções. Pode ser para atividades administrativas e de ensino, pesquisa e extensão. O trabalho vai envolver ainda a adaptação estrutural do espaço para receber os projetos em estudo. A instituição já dispõe de R$ 3 milhões para realizar as primeiras adequações que permitirão o funcionamento do prédio.

"O imóvel tinha vocação para se integrar à Universidade", afirmou a superintendente substituta da SPU, Renata Villa Nova. "A SPU vai continuar a parceria com a universidade para levar adiante esse desafio, que é a utilização do prédio da Sudene para o ensino público, o que vai ser de grande importância para toda a comunidade universitária", completou Renata. O próximo passo da negociação é dar seguimento ao processo de transferência definitiva do prédio, enquanto os trâmites seguem, a cessão provisória é válida.

A negociação começou no dia 7 de novembro, quando a UFPE manifestou seu interesse no imóvel, o que veio ao encontro do estabelecido na 6ª declaração da escritura pública de doação de imóvel, firmada em 1967 entre a UFPE e a Sudene. Essa declaração determinava a reversão do terreno em caso de sua destinação para finalidade diversa daquela prevista na escritura, que seria o funcionamento da sede da Sudene. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial