Pernambuco registra aumento de casos de leptospirose em 2017




A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou um balanço dos casos de leptospirose registrados em Pernambuco no ano de 2017. De 1º de janeiro a 30 de dezembro, a SES recebeu a notificação de 801 casos da doença. O que representa um aumento de 35,5% em relação ao mesmo período de 2016, quando foram notificados 591 casos.

No ano passado, foram notificados 594 casos, sendo 160 casos confirmados e 376 casos descartados. Já em 2017, foram 197 confirmações e 426 descartes. Dos infectados com a doença, 24 vieram a óbito em 2017. Em comparação, foram 19 vítimas da leptospirose em 2016. 

Desta lista, os casos de óbitos tiveram procedência de 12 cidades. O Recife registrou sete mortes, quatro em Jaboatão dos Guararapes, três pessoas mortas em Olinda, duas em Itamaracá e ainda um óbito cada uma das cidades de Paulista, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Moreno, Vitória de Santo Antão, Água Preta e Escada. A doença é transmitida pela bactéria do gênero Leptospira, presente na urina dos ratos. Em contato direto com a pele humana, pode penetrar no organismo e se espalhar com rapidez na corrente sanguínea. O maior risco de transmissões é pela água acumulada nos períodos de chuva. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial