Segurança ganha 1,2 mil profissionais em Pernambuco




Do Diario de PE

O governador Paulo Câmara nomeou 1.214 profissionais para reforçar os quadros das polícias Civil e Científica de Pernambuco. A medida, publicada na edição de sábado do Diário Oficial do Estado, permite que delegados, agentes, escrivães, peritos, médicos legistas e auxiliares que concluíram os mais de três meses do curso de formação comecem a atuar nas delegacias e institutos de medicina legal, criminalística e identificação.

Segundo o governo, a chegada dos profissionais possibilitará, ainda em 2018, a descentralização de serviços nas duas polícias, em todo o território pernambucano. “Os novos profissionais vão permitir que todos os municípios tenham delegados e equipes estruturadas, reforçando a atuação do Programa Pacto Pela Vida”, destacou o governador.

Foram nomeados 822 profissionais para a Polícia Civil e 392 para a Científica. Na Civil, são 139 delegados, 597 agentes e 86 escrivães. A outra força contará com 36 novos médicos legistas, 64 auxiliares de legista, 123 auxiliares de perito, 44 peritos papiloscopistas e 125 peritos criminais.

“Com esse efetivo, todas as delegacias de Polícia Civil do estado terão uma equipe completa para atender a sociedade. Também poderemos expandir a Polícia Científica para a Zona da Mata, o Agreste e o Sertão, levando para mais perto da população do interior as perícias criminais e médico-legais, além dos serviços de identificação civil e criminal”, acrescentou o secretário estadual de Defesa Social, Antonio de Pádua.

Novas delegacias

A criação de seis unidades da Polícia Científica em Pernambuco está prevista em lei sancionada em dezembro de 2017 pelo governador Paulo Câmara. As estruturas, que contarão com o efetivo nomeado no sábado, cobrirão as cidades de Palmares e Nazaré da Mata, na Zona da Mata, além de Caruaru e Garanhuns, no Agreste, e Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Ouricuri, Petrolina e Salgueiro, no Sertão.

Todas as delegacias contarão com profissionais do Instituto de Medicina Legal, Instituto de Criminalística e Instituto de Identificação Tavares Buril. Outra unidade a ser erguida é a do Instituto de Genética Forense Eduardo Campos, que realizará as perícias criminais no âmbito da genética forense.

A mesma lei prevê a instalação de mais nove Delegacias de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), distribuídas por todas as regiões do estado. A implantação das novas unidades policiais integra a estratégia voltada a diminuir o número de Crimes Violentos Letais Intencionais – homicídios e latrocínios. De acordo com o governo do estado, mais de 50% dos assassinatos têm relação direta com o tráfico de entorpecentes. Somando-se às três delegacias dessa especialidade já existentes na Região Metropolitana, a população terá a seu serviço, ao todo, 12 Denarcs.

No dia 2 de fevereiro, às 10h, será realizada uma solenidade de graduação do curso de formação dos novos membros das Polícias Civil e Científica. A cerimônia acontecerá no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, com a presença do governador Paulo Câmara.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial