Burocrático, o Sport vence o Santos-AP e já soma R$ 2,2 milhões na Copa do Brasil



Foi a 7ª participação do Santos do Amapá na Copa do Brasil. Como nas anteriores, o homônimo do time da Vila Belmiro não conseguiu passar da primeira fase. Quase não atacou no Estádio Zerão, mostrando extrema fragilidade técnica. Apesar disso, perdeu por um placar apertado, 2 x 1. E aí cabe uma crítica ao vencedor. O Sport, três divisões acima e com um investimento incomparável, foi incapaz de definir uma partida fácil.

No primeiro tempo, o rubro-negro pernambucano teve mais volume, mas pecou pelo excesso de preciosismo – resultando na bola aérea na reta final. E o visitante ainda perdeu um pênalti, mal marcado. Marlone bateu e o goleiro Axel defendeu. Na volta do intervalo, o Sport – que tinha a vantagem do empate – tocou um pouco mais a bola, mesmo num gramado muito irregular, e chegou várias vezes com perigo. Aos 10 minutos, Leandro Pereira pegou a bola de costas, girou, tirando o marcador, e deslocou o goleiro. Foi o primeiro gol do centroavante após sua grave lesão no joelho, que o afastou dos gramados por 6 meses. Depois disso, os homens de frente abusaram de perder gols – Marlone com cafofa, Thallyson fominha, Rithely sem direção etc.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial