Lula, Paulo e Renata Campos selam reaproximação



O ex-presidente Lula se encontrou, nesta quinta-feira (15), em São Paulo, com Renata e João Campos, viúva e filho do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, além do governador Paulo Câmara (PSB). A reunião ocorreu menos de dez dias depois de o petista se mostrar favorável a uma reaproximação com os socialistas, em entrevista ao radialista Geraldo Freire. No carnaval, Paulo Câmara e o ex-prefeito do Recife João Paulo circularam juntos em Bezerros, numa das principais festas do interior. A iniciativa preocupou a oposição, encabeçada especialmente pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

Segundo o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, o encontro foi uma retribuição de Renata à visita que Lula lhe fez quando veio ao Recife na caravana pelo Nordeste. Mas ele também confirmou as conversas políticas entre os dois partidos, que já acontecem há alguns meses. Para Sileno, ambos têm mais “convergências do que divergências”.

Uma nota lançada no site de Lula diz que, no encontro, se discutiu as “responsabilidades do PT e do PSB com o futuro do país”. “Conversaram sobre o cenário político brasileiro e a responsabilidade do PT e do PSB com o futuro do país, e por isso a importância dos dois partidos manterem o diálogo aberto independente de alianças eleitorais. O PT, o PSB, o PDT, o PSOL, o PCdoB e setores progressistas do PMDB criaram uma frente para discutir pontos em comum para a superação da atual crise política pela qual passa o Brasil”. 

Com o acordo praticamente fechado por Lula e Paulo, retratado em fotos, o destino dos petistas estaduais está selado, porque todos diziam que a prioridade de 2018 era a defesa do projeto Lula e sua defesa.  

O que mais incomoda os petistas do estado, neste momento, é que toda conversa está sendo feita de cima para baixo, entre as cúpulas partidárias. O PSB se aliou ao senador Aécio Neves (PSDB) na eleição de 2014, no segundo turno, e apoiou o impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT). Desde o ano passado, contudo, a base do PT se prepara para lançar uma candidatura própria em Pernambuco e apresentou nomes como o da vereadora Marília Arraes e do deputado estadual Odacy Amorim.  

Comentários

Anterior Proxima Página inicial