SES reduzirá distribuição de preservativos em 60% durante o carnaval



Entre a próxima sexta-feira (9) e a Quarta-feira de Cinzas (14), mais 5,9 mil profissionais vão atuar em hospitais e UPAs de todo o Estado. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (5) e, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em algumas unidades, o número de médicos e técnicos pode chegar a 30% a mais. Além deste reforço, a atenção a saúde ganha mais 4.800 plantões. Foi o que postou o NE10.

Apesar do investimento de R$ 1,3 milhão nas ações de carnaval, a quantidade de preservativos será diminuída em 60%. Ano passado 10 milhões de unidades de camisinhas foram distribuídas e este número foi reduzido a 3,5 milhões. “É uma estimativa, de alguma forma, da necessidade. A gente percebeu que estava se distribuindo de uma forma mais do que necessária”, explicou Iran Costa, secretário Estadual de Saúde.

Foliões em geral e turistas terão à disposição 60 mil cartilhas bilíngues com orientações desde a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis a cuidados com a hidratação. O material será oferecido nos pontos de entrada no Estado, Terminal Integrado de Passageiros (TIP) e Aeroporto Internacional do Recife, assim como nos polos de carnaval.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Blitz

As blitzes serão reforçadas para o período do carnaval. A sexta-feira pré-carnavalesca contará com uma ação de 24 horas, já por conta do desfile do Galo da Madrugada e nos demais dias 85 equipes atuarão nos pontos de folia de todo o Estado.

O tenente coronel Fábio Bogetti, coordenador da operação lei seca, pede que os condutores evitem ingerir bebida alcoólica e dirigir.  


Febre amarela

A febre amarela permanece sendo monitorada aqui no estado e 50 mil panfletos com informações sobre a doença infecciosa também chegarão nas mãos dos visitantes. A situação da presença dos mosquitos com o vírus e a morte de macacos potenciais hospedeiros tem sido acompanhada pela Fiocruz e UFPE.

Dos seis casos notificados em Pernambuco, todos de pessoas que estiveram no estado de São Paulo, três pessoas tiveram a suspeita descartada, uma não atende aos requisitos mínimos da doença e os dois últimos estão em processo de investigação.

Uma preocupação durante este período é com relação ao estoque de sangue e derivados no Hemope. Yeda Maia, diretora do Hemope, pede que os doadores antecipem a visita ao hemocentro.

O Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde da Secretaria Estadual de Saúde vai monitorar todos atendimentos nos hospitais e UPAs.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial