Argentina é massacrada pela Espanha por 6 a 1 em Madri



A dependência de Messi na seleção argentina nunca ficou tão evidente quanto nesta terça-feira. Sem o astro do Barcelona, a seleção de Jorge Sampaoli mostrou pouca criatividade e foi presa fácil para a Espanha, que não perdoou. Diante de uma empolgada torcida no estádio Wanda Metropolitano, em Madri, o time da casa massacrou o adversário por 6 a 1. E quem viveu “dia de Messi” foi Isco, autor de três gols e uma atuação de gala.

O resultado reafirma a Espanha como uma das grandes candidatas ao título na Copa do Mundo da Rússia. Além do conhecido toque de bola, a equipe de Julen Lopetegui mostrou muita competência para pressionar a Argentina na marcação e aproveitar as oportunidades criadas.

Por outro lado, o massacre deixa ainda mais dúvidas sobre o trabalho de Sampaoli na Argentina. Depois da dificuldade para se classificar nas Eliminatórias Sul-Americanas, o que só aconteceu na última rodada e graças a Messi, a seleção parecia em evolução, mas uma goleada destas às vésperas do Mundial dificilmente será esquecida.

Mas o que se viu no início de partida nesta terça foi equilíbrio. Quem criou a primeira grande chance, aliás, foi a Argentina. Só que Higuaín mostrou mais uma vez por que é tão criticado na seleção e chutou para fora, sozinho, quase na pequena área.

Os espanhóis não perdoaram e abriram o placar na sequência. Aos 11, apertaram a saída de bola argentina, Asensio ficou com a sobra e tocou para Diego Costa, que finalizou na saída de Romero. Para piorar, o goleiro se contundiu no lance e precisou ser substituído.

A história se repetiu minutos mais tarde. Aos 24, Meza tabelou com Lo Celso e desperdiçou ótimo momento. Aos 27, a Espanha apertou a saída de bola do adversário e fez o segundo. Após passe errado de Caballero, Iniesta abriu na direita com Asensio, que cruzou para Isco marcar.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial