Xô: após Bolsonaro 7 dirigentes do PSL deixam a sigla


“Bolsonaro tomou o partido para si”

O PSL ampliou sua bancada com a chegada de Jair Bolsonaro (RJ), mas também registrou perdas.

Sete integrantes que comandavam diretórios estaduais da sigla decidiram debandar.

Eles tiveram que abrir mão de seus postos para aliados do presidenciável, mas dizem que as mudanças foram mal conduzidas.

“Bolsonaro tomou o partido para si e está fazendo as coisas de maneira anti-democrática. Ele não tem compromisso partidário muito menos com o povo”, diz Carlos Alberto, ex-presidente do PSL de Minas. Ele e a mulher, a deputada federal Dâmina Pereira, foram para o Podemos (FolhaPainel)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial