Filha de Eduardo Cunha busca apoio de igrejas em eleição




Publicitária Danielle Dytz se filiou ao MDB a pedido do pai. Ele segue inelegível até 2027

A filha do ex-deputado federal Eduardo Cunha, Danielle Dytz da Cunha, tenta uma vaga na Câmara dos Deputados nas próximas eleições. Ela se filiou ao MDB no ano passado, após seu pai ser condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 15 anos e 4 meses de prisão.

Publicitária, Danielle não tem histórico na política e procura o apoio de igrejas evangélicas nas eleições. Ela frequenta os cultos da Assembleia de Deus de Madureira, no Rio de Janeiro, e recebeu apoio do bispo e ex-deputado Manoel Ferreira (PSC).

A jovem ainda não lançou oficialmente sua campanha política, mas o partido acredita que Danielle irá seguir a mesma estratégia política de seu pai e representar a parcela evangélica do MDB. Ela foi apontada pelo Ministério Público como uma das beneficiárias de parte de um desvio de US$ 5 milhões da Petrobras pelo pai.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial