Postos começam a receber combustível, mas as filas continuam




No oitavo dia de paralisação dos caminhoneiros, o recifense amanhece de plantão nos postos de combustíveis que começam ser reabastecidos. Mas o cenário continua o mesmo: filas extensas, preço do combustível alterado e muitos estabelecimentos ainda continuam fechados. Em média, o litro da gasolina está custando R$ 4,59 e do etanol R$ 3,32.

A expectativa é de que a situação se normalize ao logo desta segunda-feira (28). Embora o combustível já esteja disponível em postos da Região Metropolitana do Recife, alguns estalecimentos estão limitando a quantidade para abastecimento. Num posto, localizado no bairro de Água Fria, o cliente só pode abastecer R$ 20. A população reclama, mas entende que a medida é para atender um maior número de pessoas possível.

No Bairro do Recife, o combustível chegou em um posto localizado próximo a Prefeitura, mas as filas já rodam o quarteirão. Em Camaragibe, um dos postos localizado na Estrada de Aldeia, motoristas aguardam abastecimento em uma fila que já chega já passa de três quilômetros de extensão. Na Zona Sul do Recife, tem motorista esperando desde de ontem, dormindo dentro do carro. 

Por meio de correntes nas redes sociais, listas com o suposto rol de postos com combustível disponível na Região Metropolitana do Recife são divulgados. É prudente, porém, checar a veracidade da informação antes de sair de casa para fazer o abastecimento, já que a orientação inicial dos comerciantes do setor é não divulgar quais locais receberão combustível para evitar tumulto.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco, Alfredo Pinheiro Ramos, informou que na noite deste domingo (27) acompanhou a saída de 22 caminhões-tanque do Porto de Suape. Esses caminhões, segundo ele, transportavam um milhão de litros de combustível para abastecer postos localizados em vários bairros da RMR. (Diário de Pernambuco)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial