Agricultores de Santa Cruz da Baixa Verde recebem orientações sobre produção e conservação de forragens




Agricultores de Santa Cruz da Baixa Verde recebem orientações sobre produção e conservação de forragens, a fim de adotar a prática como alternativa para convivência com o Semiárido, a baixos custos. A iniciativa é realizada pela equipe do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), formada pelos técnicos do Escritório Local, Alexandre Cesário e Gerlúcio Moura.

Os primeiros resultados já começam a aparecer, mesmo sem a estrutura tradicional e mais cara de construção de silos em alvenaria. “Já se observa iniciativas de armazenamento de forragens em sacos em silos cinchos e silos escavados e forrados com lona plástica, que se tornam mais baratos e permitem a formação de reserva estratégica de alimentação para os animais”, explica o supervisor de Extensão Rural da Gerência Regional de Serra talhada, Tito Ferraz.

 A ideia é viabilizar o acesso a essas tecnologias de armazenamento, ao mesmo tempo em que é feito o trabalho de conscientização, quanto à necessidade do agricultor se antecipar e guardar alimentos, produzidos em períodos de chuva para serem consumidos durante os períodos de estiagem.

A transferência de informações técnicas, sobre o tema, vem sendo feitas nas reuniões com associações. Os técnicos acompanham o processo de enchimento de alguns silos e planejam a execução das ações anualmente.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial