Bolsonaro e a "cartinha de amor" a seu vice dos sonhos




Anna Virginia Balloussier – Folha de S.Paulo

O pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) aproveitou sua passagem pela Marcha para Jesus, em São Paulo, nesta quinta (31), para, a jornalistas, declarar quem é seu “vice dos sonhos”: o senador Magno Malta (PR), uma das vozes mais conservadoras do Congresso.

Vem de longe o flerte eleitoral entre o presidenciável e o senador, que é também pastor e cantor gospel. Segundo Bolsonaro, só cabe a Malta dizer se topa, porque “cartinha de amor” ele já enviou.

A Folha questionou outro nome nesta bolsa de apostas: Josué Alencar, filho de José Alencar, vice de Lula. A hipótese começou a circular após aproximação entre o PSL e o PR, legenda de Josué e de Malta —o senador tem pouca força com a cúpula partidária. 

Bolsonaro insistiu que “fechou posição” com Malta, que mais cedo evitou falar sobre o assunto: a chapa 100% garantida de Bolsonaro, disse, “é com Jesus”. 

Depois da declaração do presidenciável, Malta se disse honrado com o convite, mas insistiu que será candidato à reeleição para o Senado. 

“Tenho colocado minha vida diante de Deus, orado, falado com minha família.” Por ora, mantém-se como “cabo eleitoral número um” de Bolsonaro.

'DISCURSO RAIVOSO'

Bolsonaro também comentou a crítica a seu “discurso raivoso” feita pelo apóstolo Estevam Hernandes, idealizador da Marcha. 

"Muitas pessoas falam algo de mim sem me conhecer”, afirmou, para depois se dizer aberto a conselhos. 

Bolsonaro contou então que foi conversar com o apóstolo. “A maneira como ele olhou para mim... Olhou nos meus olhos. Já mudou alguma coisa.” 

Sua participação no palco foi recebida com um racha na plateia: parte vaiou, parte aplaudiu efusivamente. “Vim aqui mais para ouvir do que para falar.”

Prova da fase mais “Jairzinho paz e amor”: minutos antes, um jornalista a serviço da Assembleia de Deus perguntou o que era pior: “Um pacto com o PT ou com o demônio”, brincadeira com a infundada fama de que o presidente Michel Temer é satanista. 

O deputado preferiu se esquivar dessa. “Meu pacto é com a sociedade." 

O ato desta quinta (31) de Corpus Christi seguiu seu percurso tradicional, indo do centro à zona norte da capital paulista. A organização calculou 2 milhões de presentes A PM não fez estimativas.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial