Descoberto na Argentina dinossauro gigante de mais de 200 milhões de anos



Uma equipe de pesquisadores descobriu restos de uma espécie de dinossauro gigante, a mais antiga, de mais de 200 milhões de anos, em um sítio paleontológico no oeste da Argentina, informou nesta segunda-feira (9) uma fonte científica.

A espécie, batizada de Ingenia prima, tem cerca de três vezes o tamanho dos maiores dinossauros do Triássico e foi encontrada em 2015 no sítio de Balde de Leyes, na província de San Juan, 1.100 km ao oeste de Buenos Aires. 

A descoberta foi publicada nesta segunda-feira (9) na revista especializada Nature Ecology & Evolution e divulgada na Argentina pela Agência de Divulgação Científica (CTyS) da Universidade Nacional de La Matanza.

"Quando o encontramos, percebemos que era um pouco diferente. Encontramos uma forma, a primeira gigante, entre todos os dinossauros. Essa é a novidade", afirma Cecilia Apaldetti, pesquisadora do Instituto e Museu de Ciências Naturais da Universidade de San Juan (IMCN) e do Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas).

Os pesquisadores encontraram algumas vértebras do pescoço e do rabo, ossos das patas anteriores e partes das traseiras.

Segundo Apaldetti, coautora do estudo, esta espécie "mostra uma estratégia de crescimento desconhecida até agora e indica que a origem do gigantismo ocorreu muito antes do que se pensava". Foi o que postou o Correio Braziliense.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial