Família quer trazer corpo de brasileira morta na Nicarágua para Pernambuco



Depois de saberem da morte da filha, os pais da brasileira Rayneia Lima, de 30 anos, lamentaram a perda e, em meio ao luto, tentam organizar o transporte do corpo da médica, natural de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, até o Brasil. 

Mãe de Rayneia, a aposentada Maria Costa afirma ter falado pela última vez com a filha na manhã da segunda (23). “Ela me disse que estava indo para o plantão e me dizia sempre que lá estava muito perigoso, que ninguém estava saindo na rua. Hoje de manhã, o ex-sogro me ligou dizendo o que tinha acontecido”, contou ao G1, nesta terça-feira (24).

No país desde 2013, a brasileira se preparava para voltar ao Brasil em 2019, segundo a mãe. “Ela tinha acabado a faculdade e estava fazendo residência. Estava indo para o plantão quando falou comigo, era uma moça estudiosa e esforçada”, lamenta a mãe.

Sem ter notícias oficiais sobre a morte da filha até o fim da manhã desta terça (24), Maria Costa deseja que os fatos sobre o assassinato da filha sejam esclarecidos. “Tiraram da rua o carro em que ela estava quando foi baleada. Eu quero que quem matou a minha filha seja punido. Seja o presidente, seja quem for”, afirma a mãe. (G1)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial